quarta-feira, 12 de março de 2008

Documentação sobre Vendas Directas e Vendas em Pirâmide

Durante os próximos tempos, e devido essencialmente a falta de disponibilidade, terei de diminuir drasticamente o meu nível participativo neste debate/denúncia sobre a Agel.

Deixo duas sugestões de leitura que creio serem do interesse de todas as partes envolvidas, sejam elas Agel, anti-Agel, representantes e interessados de outras empresas de MLM, ou simplesmente cusiosos no assunto.

Uma destas sugestões será talvez o documento mais importante que alguma vez li sobre esta temática. Quem já me conhece destes qautro meses de blog sabe até que nível de dedicação eu posso ir no que respeita à investigação de determinado assunto - repito portanto a mensagem: este documento é essencial para entender melhor uma boa parte das matérias em discussão. E por favor não pensem que estou a fazer esta reverência toda porque o documento serve os meus propósitos.

É documento neutro e muito profissional - talvez mesmo o único que encaixe estas duas qualidades de forma conjunta.

Trata-se de um estudo levado a cabo pela Comissão Europeia em 1999 (está algo datado, é pena), e que analisa a fundo todos os pontos de vista dos estados membros sobre as Vendas Directas, sobre o Marketing Multinível, e sobre os Esquemas em Pirâmide e Bola de Neve (duas situações distintas, pelos vistos). Fornece informação detalhada sobre as legislações de cada um dos estados e sobre casos concretos que tenham chegado à barra dos tribunais com acusações de ilegalidade. Para este estudo contribuiram especialistas no assunto em cada um dos países da União Europeia bem como algumas conhecidas empresas de Vendas Directas. Mais do que conclusões certeiras sobre a verdade dos factos, este documento revela as ténue linhas que separam um MLM de uma Pirâmide, a legalidade da ilegalidade. Tem, para mais, o mérito de clarificar de forma inequívoca o que são as Vendas Directas - e de evidenciar a questão sempre presente das "vendas para fora da rede" na identificação de um esquema lícito.


Está em inglês, mas seria de todo o interesse ser traduzido para português - talvez o Instituto do Consumidor se revele sensível a esta problemática.

( aqui )

http://ec.europa.eu/consumers/cons_int/safe_shop/door_sell/sur10_02.pdf

Terei oportunidade de falar deste estudo daqui a um tempo.

-------------------------

O outro documento foi-me enviado pela equipa do "Indústria de Decepção?" (os meus agradecimentos, mais uma vez) e foi elaborado também por uma task-force europeia, em 2001. É uma mensagem de alerta para os perigos das falcatruas nas Vendas Directas, tem um propósito totalmente diferente do primeiro documento e o seu escopo de análise e aplicabilidade é consideravelmente mais reduzido. Este documento tem a particularidade de apresentar um caso concreto (ou pelo menos baseado em factos verídicos) de uma situação parecida com a Agel.

( aqui )

http://ec.europa.eu/dgs/health_consumer/library/surveys/sur23_pt.pdf

Não resisto a publicar aqui o trecho em questão:

"3 - SUBIR A PIRÂMIDE

O Eric detestava o seu emprego de fiel de armazém. Passava a maior parte do tempo numa cave escura e sonhava com um emprego ao ar livre que lhe permitisse conhecer caras novas. Quando a Peggy, uma rapariga que conheceu numa festa, lhe falou numa oportunidade de negócio aliciante ele ficou interessado e quis ter mais informações. Por isso ela levou-o a uma reunião num hotel de luxo bem conhecido.

Na reunião, um homem carismático com um fato elegante de corte italiano falava a um grupo de cerca de 50 pessoas. A certa altura pediu à Peggy que apresentasse o seu produto mais recente, um guia fiscal. Com um grande sorriso, a Peggy declarou "Com este guia ganho mais e pago menos impostos". A seguir, levantaram-se outras pessoas que iam dizendo quantos guias tinham vendido no mês anterior. Sempre que alguém indicava os respectivos números de vendas, todos entoavam em coro “Tem o que é preciso para ser um vencedor”.

O Eric ficou muito impressionado com o dinamismo e a alegria que todos aparentavam. Ficou ainda mais impressionado com a reunião privada que teve com o homem do fato italiano, que foi muito simpático e agradável. Disseram-lhe que iria receber cerca de 1000 euros, no primeiro mês, em comissões da venda do guia fiscal e de outros produtos. A partir daí, deveria recrutar novos distribuidores dos quais iria receber comissões sobre as vendas que eles fizessem. Quando esses distribuidores começassem a recrutar os seus próprios subdistribuidores, o dinheiro começaria a entrar em rodos. Tudo o que ele tinha a fazer era recrutar 5 dos seus amigos como distribuidores, que por seu turno recrutariam 5 amigos e, em breve, tão certo como 5 x 5 x 5 = 125, teria mais de cem pessoas a pagar-lhe comissões.

Passados três meses, as coisas não estavam a correr tão bem como ele esperava. Tinha 300 exemplares do guia fiscal na sala, e só tinha vendido 10. Nenhum dos seus amigos queria ser distribuidor e o gerente do banco não parava de lhe telefonar devido ao saldo negativo da sua conta em consequência da compra dos guias fiscais. O Eric decidiu então queixar-se ao homem do fato de corte italiano, que lhe explicou de modo convincente que o problema se devia à sua técnica de venda. O Eric reconheceu que nunca tinha recebido formação nessa área e foi imediatamente inscrito num seminário de fim-de-semana onde poderia aprender os segredos de um bom vendedor.

O Eric ainda trabalha na cave sem janelas. Gastou 500 euros no seminário de fim-de-semana, 200 euros nas cassetes vídeo “Como vender”, 50 euros no livro “1001 maneiras de vender”, 400 euros para o seminário “Vendas internacionais” e 350 euros para o curso sobre vendas por telefone. Agora usa os guias fiscais como mobília, porque teve de a vender para pagar as dívidas."

--------------

A diferença grande aqui a apontar é o facto dos produtos vendidos pelo Eric não serem consumíveis, embora eu suspeite que se os "guias" fossem feitos de chocolate o Eric já nem para mobília os tinha disponíveis.

10 comentários:

gap disse...

Eu arrisco dizer que existem milhões de Erics por ai. Nesse exato momento deve ter alguém igual ao Eric se cadastrando em alguma "oportunidade do século", só pra mais tarde perceber que perdeu cada centavo investido.

Anónimo disse...

Olá amigo axo que se devia informar melhor sobre o mlm, pois fala o que não sabe diz mal das piramides mas não sei se sabe o negócio comercial só é a maior piramide que existe na face da terra pois se és um secretário , caixa ,entre outros... de grandes empresas como a mc donalds , sonae , microsoft etc...nunca chegarás ao nivel mais acima pois recebes uma miséria a vida toda onde os de cima estão cada vez mais ricos e os de baixo continuam iguais, isso sim é uma pirâmide bem estruturada e das maiores do mundo,pois a agel ,herbalife entre outras são empresas de venda comusionista como outras quaisquer, só que como não gastam despesas em publicidade ,lojas , entre outros inderentes podem pagar melhor aos seus colaboradores, que ao fim ao cabo também são eles que fazem a parte de publicidade e lancamento dos produtos e empresa no seu pais em questão, por essa razão os sites em portugues não são legalizados como os das empresas normais pois são feitos por os distribuidores e aderentes ao negocio por blogs saites gratuitos ou mesmo sites .com .net webs e por ai, como vê são sites particulares de pessoas dentro do negocio, porque os a ingles que são os reais, se fizer uma pesquisa estão todos legalizados mas na america.
Os produtos tambem são bons fale com o seu medico ou compre uma caixa e mostre-a , o plano de compensação deste negocio é o melhor que já vi até hoje em ralação a outros negócios de multi-nivel em que eu já ti incerido e nunca perdi dinheiro em nenhum deles. fala-me do eric que na verdade não o conheço nem sei o que fazia antes da agel pois se ele antes da agel era empregado de armazem axo muito bem pois é uma pessoa que sabe o que é a vida, se juntou a algumas pessoas superiores e mandou passear esse trabalho de armazem que realmente eu tb já lá tive e sei que não dá lucro nenhum mal se vive com esses ordenados e trabalhasse muito,axo que ele fez muito bem em se juntar á agel, pois sempre é melhor que o armazem.
Voçe diz que as ferramentas de trabalho da agel foram baratas,se tem essa imformação ainda bem para eles porque axim pouparam dinheiro visto que elas são fornecidas aos colaboradores da agel de borla ninguem paga livros, dvds entre outros... pois até existe sites da agel a fornecer ferramentas de trabalho bastando sacar o dvd da internet ou imprimir os livros e outas ferramentas do site .
Caso não saiba existe varios decumentos que aprovam os produtos a ASEA ,HALAL, HKAL, KOSHER e HFL entre outros...Se não passaram por o invisa em portugal por mim já passaram por muitos certificados mais importantes visto que o produto é estrangeiro.
Em todo o mundo existe o mercado mlm e sempre vai existir é um mercado que está a crescer e que já dá milhoes,agora com a crise e desemprego cada vez haverá mais pessoas a aderir a este tipo de negocio pois no negócio normal voçe gasta mto dinheiro ao abrir no caso cá de Portugal para voçe ter o seu negocio tem que ter pelo menos 10.000€ de emprestimo ou seus, fora extras em legalizaçôes mesmo sem saber se terá depois os seu ganhos e lucros ao final do mes.
Nos de mlm voçê investe apenas uma brincadeira, gasta 1000€ no maximo dos maximos na compra do backoffice (site de internet) , e produtos para venda e consumo.
Os nossos produtos vendem-se bem e já á mtos desportistas,
particulares e profissionais do futebol entre outros desportos a usar AGEL e gostam muito, como vê o produtos estão mto bem lançados e só no boca a boca.
Se voçe não gosta de negocios multinivel e é assim tão mente fechada que não acredita em outros negocios diferentes do normal onde voçê pode entrar por alguem seu amigo e subir de posto entrando depois dele bastando ter trabalhado para isso o que nunca aconteceu num trabalho comercial onde o patrao ganha a maioria do ordenado e os de baixo estaram a vida toda de empresa a baixo subindo de posto as vezes por cunhas e em alguns as vezes sem receber e vir a ficar no desemprego do nada no sitio onde até as vezes deu o seu maior esforço sem sucesso.
Se reparou nos mlm não é assim voçe pode ter o seu trabalho normal ou negocio e trabalhar em pat-time no mlm voçe trabalha sobe não trabalha não sobe, o negocio é seu ,eu nunca fiquei em divida com dinheiro na agel e noutros que ja tive mlm mas no mercado tradicional já fiquei sem receber ate hj pelo menos em 2 trabalhos que tive.
Amigo não fale do que não conheçe por a conversa do seu blog porque quem anda metido nestes part-times tambem não anda ai a disser mal em blogs e boca a boca de outros negocios piores ou melhores que o mlm.
comprimentos

Pedro Menard disse...

"Olá amigo axo que se devia informar melhor sobre o mlm, pois fala o que não sabe diz mal das piramides mas não sei se sabe o negócio comercial só é a maior piramide que existe na face da terra... BLA...BLA...BLA"

Amigo,


Tudo aquilo que o Sr. critica e defende, a começar com estas belas palavras de "o Sr. não sabe o que diz", já eu ouvi vezes sem conta, muitas das quais em comentários espalhados aí pelo blog.

Eu sugiro-lhe a si a mesma sugestão que me sugere a mim: informe-se melhor sobre aquilo que eu sei antes de falar. Vejas as respostas que eu dou a "fac-similes" das suas argumentações - está tudo desmentido ou revelado.

Tem muito para ler aqui. Pode começar pelo primeiro post de todos e depois ir subindo na escala do tempo.

Não me faça é perder tempo a comentar comentários "chapa 7".

Obrigado,

Cumprimentos.

Anónimo disse...

e quanto à composição e fiscalização destes produtos supostamente fantásticos? alguém sabe alguma coisa?

Anónimo disse...

Ao anónimo:
E quanto à composição da coca-cola light que andas a beber, sabes alguma coisa?
E aquelas bolachas de chocolate que compras no Lidl?
E o frango que comes?
E o...?

Pedro Menard disse...

Ao anónimo que respondeu ao anónimo:

E o Hoodia Gordoni?

E mais ingredientes que possivelmente não vêm listados na composição dos pacotes Agel?

Alguém sabe alguma coisa acerca desses assuntos?

É que a Coca-Cola e as bolachas de chocolate do LIDL não vêm anunciados como produtos de saúde, que eu saiba (se calhar estou errado).

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Então como a coca-cola light não vem anunciado como produto de saude pode ter todo o veneno dentro que está tudo bem?

Ridiculo!!! E incoerente!!!

MAis não seja a coca-cola light anuncia-se como bebida sem calurias, um produto dietetico?

E vender droga? Pode ser? Não é anunciado como produto de saude!!!

MAis uma vez és muito ridiculo!!!

cumps

Anónimo disse...

Caro Anónimo,

Quando a conversa deixa de lhe interessar o assunto começa a ser puxado para outros lados. O raciocínio que eu faço começa, também, a ser distorcido para que caiba nas conveniências de cada um.

--------------

"Então como a coca-cola light não vem anunciado como produto de saude pode ter todo o veneno dentro que está tudo bem?"

>>> Não sei se reparou ou não, mas eu não disse nada disso. É o Sr. que o está a dizer. O Sr. puxou o foco da conversa para outros produtos, e eu voltei a referir aquilo que interessa, e que é a composição (porventura desconhecida) dos produtoa Agel.
Numa empresa que vende saúde, é grave não sebermos se os rótulos conrrespondem ao que vem dentro das embalagens.

Com a Coca-Cola não estou nada procupado. Já sei que pode fazer mal à saúde.

-------------------

"MAis não seja a coca-cola light anuncia-se como bebida sem calurias, um produto dietetico?"

>>> Onde quer chegar com iste raciocínio?

Continuo sem saber o que vem realmente dentro das embalagens Agel.

---------------

"E vender droga? Pode ser? Não é anunciado como produto de saude!!!

MAis uma vez és muito ridiculo!!!"

>>> Duas frase interessantes, se analisadas em conjunto.

Cumprimentos.

Pedro Menard

Anónimo disse...

"Não sei se reparou ou não, mas eu não disse nada disso. É o Sr. que o está a dizer. O Sr. puxou o foco da conversa para outros produtos, e eu voltei a referir aquilo que interessa, e que é a composição (porventura desconhecida) dos produtoa Agel.
Numa empresa que vende saúde, é grave não sebermos se os rótulos conrrespondem ao que vem dentro das embalagens."... Só vale a pena pegar na sua intenção de colocar duvida sobre se o que está dentro das embalagens corresponde ao que está nos rótulos. Então, porquê falar na coca-cola light? Podia outra coisa qualquer, mas também duvida que o está dentro de uma lata de coca-cola corresponde ao que está rótulo? E o que está nos produtos que andou para aqui a publicitar como mais baratos que os da agel, e que se vendem nas lojas de produtos naturais, esses tem lá dentro exactamente tudo o que está nos rótulos? És muito inteligente para o blá blá e teorias vazias, mas quando não te interessa dizes que não compreendes a relevâncias das afirmações!!!

Metes os pés pelas mãos...

Já percebeste a compração com a coca-cola light, ou outro produto qualquer?

E os medicamentos? Têm lá dentro tudo o que dizem? E se alguém na entidade que regula essa questão fizer de propósito e fechar os olhos às substancias que estão lá dentro? E os coitados em Africa que servem de cobaias para os testes das farmaceuticas?

Já sei que vais dizer que estou a divagar, mas é para te lembrar que há causas mais importantes e nobres para lutar!!!

Cumps.

Pedro Menard disse...

Caro Anónimo,

"Só vale a pena pegar na sua intenção de colocar duvida sobre se o que está dentro das embalagens corresponde ao que está nos rótulos. Então, porquê falar na coca-cola light? Podia outra coisa qualquer, mas também duvida que o está dentro de uma lata de coca-cola corresponde ao que está rótulo? E o que está nos produtos que andou para aqui a publicitar como mais baratos que os da agel, e que se vendem nas lojas de produtos naturais, esses tem lá dentro exactamente tudo o que está nos rótulos? És muito inteligente para o blá blá e teorias vazias, mas quando não te interessa dizes que não compreendes a relevâncias das afirmações!!!"

>>> A Coca-Cola e os produtos da concorrência que mencionei mais atrás não têm uma página dedicada onde se pode observar uma diferença notória entre os ingredientes anunciados para o produto e os ingredientes listados no rótulo.
Produtos esses que são, por acaso, proibidos de comercializar no Brasil, por não haver provas de que não fazem mal há saude.

A gravidade advém precismante de estarmos a falar de produtos de saúde. Não conheço nenhuma outra situação de uma empresa DE SAUDE que falhe numa questão tão relevante - INFORMAR CORRECTAMENTE O QUE VEM DENTRO DAS EMBALAGENS.

------------------

"Já percebeste a compração com a coca-cola light, ou outro produto qualquer?

E os medicamentos? Têm lá dentro tudo o que dizem? E se alguém na entidade que regula essa questão fizer de propósito e fechar os olhos às substancias que estão lá dentro? E os coitados em Africa que servem de cobaias para os testes das farmaceuticas?"

>>> Sim? E então? Será que estas situações desculpam a Agel de alguma coisa? Será que a existência de cobaias em África remedeia, de alguma forma, a irresponsabilidade da Agel?

Será que o tráfico de droga e a pedofilia desculpam a ilegalidade piramidal da Agel por serem crimes muito mais gravosos?

------------

"Já sei que vais dizer que estou a divagar, mas é para te lembrar que há causas mais importantes e nobres para lutar!!!"

>>>> MAS QUE RELEVÂNCIA TEM ISSO PARA O CASO EM QUESTÃO?

Cumprimentos.