quinta-feira, 29 de maio de 2008

O que fazem alguns membros da Agel quando são apanhados em contramão

ou, Como calar uma voz inconveniente de forma inqualificável

Interrompo a série dedicada à explicação do negócio Agel por me sentir revoltado com a atitude de uma pessoa.

Em mais um caso de censura total a que fui submetido ao longo destes sete meses de denúncia da actividade fraudulenta da Agel (e já é a terceira vez que me acontece isto), o "dono" ou administrador de um fórum de discussão de jogos de computador ( http://fraglider.sapo.pt/forum ), por acaso membro a Agel, decidiu interditar-me o acesso à colocação de mensagens, depois de uma discussão acesa em que comecei por indicar algumas das suas mentiras.

Inicialmente não me apercebi de que a pessoa com quem estava a falar, um tal de Purple ("O Patife"), era a mesma que me havia enviado a mensagem de acesso quando me inscrevi no fórum. Só fiz a ligação mais tarde, depois de me terem desactivado a conta sem qualquer explicação, quando olhei para o nome no e-mail, Ricardo Mota, e me lembrei que já o tinha visto em qualquer lado. O Sr. Ricardo Mota tem um site Agel ( http://www.myagelteam.org/ ) e tem também um fórum Agel ( http://www.myagelteam.org/forum/).



Quanto à thread no dito fórum de onde fui aparentemente banido sem qualquer explicação, podem lê-la aqui . Atentem a todas as mentiras que o Sr. Purple/Ricardo Mota escreve ao longo das mensagens a propósito do meu blog (e a propósito do negócio da Agel), atentem ao modo como me responde quando eu resolvo entrar na discussão para repor a verdade (de forma insultuosa e sem tentar sequer explicar aquilo que lhe peço), e atentem ao modo como continua a colocar mensagens na thread (duas) já depois de me ter expulso, sabendo que eu não posso responder, e não fazendo nenhuma menção ao esse pequeno pormenor...


É notório que o Sr. Ricardo Mota tem aversão à minha pessoa. Vê-se na forma como me trata e como me responde. Não o levo a mal por isso. É algo a que já estou habituado (comes with the job) e é algo inerente ao carácter próprio de certos indivíduos. Quando denunciamos situações que ameaçam o bolso de alguém, tenhamos ou não razão, o resultado pode ser esse. Insultos, conversas a tender para a ordinarice, repostas evasivas, tentativas de descrédito.

Agora, que o dito senhor não me deixe falar e expor as minhas ideias na mesma base de liberdade de que ele próprio se serve, isso já é outra conversa. Há quem não tenha vergonha nenhuma na cara. Há quem não tenha força moral para ouvir e aceitar críticas contrárias. Há quem prefira calar as vozes inconvenientes.

2 comentários:

Cláudia Santos disse...

Quando comecei a ler, dei-lhe razão.
Mas, após a consulta do thread que menciona, onde o mesmo Purple que o Sr. afirma que o baniu lhe pede várias vezes para não prosseguir na colocação de mensagens que divergem do interesse do tópico.

Há fórums e outros locais de discussão com regras específicas. Se o Purple é, de facto, um administrador lá, certo é também que ele lhe pediu para parar de comentar com o exclusivo intuito de atacar aquilo que ele e outros ali se encontram a promover.

Digo-lhe isto porque caí aqui de pára-quedas. Estou interessada na Agel e considero entrar a curto prazo. Dei com isto numa das pesquisas que efectuei e à primeira vista até parece ter informação útil, mas, tal como o Purple faz, também eu comecei a questionar as suas motivações para tanta pesquisa. E isso retira-lhe crédito. De facto, eu vim aqui ter de livre e espontânea vontade, pesquisei, encontrei, cá estou, mas reagiria mal se voltasse a ver mais comentários seus noutras pesquisas que efectuasse. O que é demais é maleita.

Em suma, o senhor parece-me andar a ir com muita sede ao pote. E de facto, no thread que o senhor aqui coloca, tal está bem explícito. E não pode o senhor queixar-se de "censura" quando, ao que deu a entender, o senhor é que não acedeu ao pedido que lhe foi feito.

Pedro Menard disse...

Cara Cláudia,

Isso tudo poderia ser verdade SE eu soubesse, quando o Sr. Purple me fez o pedido para "me ir embora", que ele era administrador do dito local.

Como não sabia dessa informação, não liguei nenhuma - não faço pautar a minha actuação por aquilo que alguém que me insulta a torto e a direito me pede para fazer - como me parece lógico, em qualquer caso.

Se a Cláudia, por acaso, voltar à dita THREAD, reparará concerteza que até uma pessoa conhecida do Sr. Purple afirma que acha importante que estas informações sejam divulgadas (alguém que vê os dois lados da questão), mesmo que a minha participação no dito fórum tenha começado (e acabado) de forma algo brusca.

Não vejo, na sua mensagem toda, qualquer referência às questões e mentiras que ficaram por esclarecer por parte do Sr. Purple, nem qualquer referências às pálidas tentativas que ele utiliza para explicar, na última mensagem, porque é que a Agel não é uma pirâmide - SABENDO QUE EU NÃO POSSO JÁ RESPONDER. Ou seja, expulsa-me do blog sem qualquer aviso e continua a escrever respostas como se nada tivesse passado, respostas essa que, carecendo de uma explicação, passarão eventualmente por verdadeiras.

Quanto às minhas motivações, estão todas bem explicadas no artigo "Ensaio sobre a Cegueira", neste mesmo blog. A Cláudia, bem como qualquer outra pessoa, pode questionar o que quiser à vontade. Pode duvidar de tudo. Pode até imaginar que a realidade é diferente e que eu tenho algum interesse particular em expor a Agel. Nada disto, contudo, invalida que as informações aqui colocadas estejam erradas ou deturpadas. Espero que tome isso em consideração quando entrar para a Agel de livre vontade.

Cumprimentos.