quarta-feira, 16 de abril de 2008

Análise ao documento: "Plano de Negócios"

Recentemente foi colocado à disposição dos membros da Agel em Portugal um documento de onde podem retirar "bons ensinamentos" no sentido de promoverem o negócio da Agel "como deve ser", segundo um conjunto de regras sugeridas pela companhia.

Esse documento, com o título de "O Meu Plano de Negócios Agel", pode ser obtido publicamente para download no site http://www.universalagelteam.com (e por link directo: aqui ).

No seguinte artigo, viso comentar algumas passagens que podemos encontrar no referido documento, e evidenciar em que consiste, ao certo, fazer parte da rede Agel. Pretendo também comparar os "ensinamentos" presentes no documento com com uma das cláusulas do contrato Agel (a 8.4).

Gostaria ainda de alertar para o começo do aparecimento das chamadas "tools" de apoio ao negócio, um conjunto de materiais de compra "facultativa" (CD's, DVD's, revistas, etc.) que costumam acompanhar a par e passo as empresas da "indústria do MLM", e que geram, para os seus patrões, por vezes um lucro maior do que as próprias vendas de produtos (por incrível que pareça). No caso da famosa Amway, também uma pequena percentagem de "distribuidores" no topo da pirâmide recebem lucros derivados da venda de "tools" para dentro da rede, algo que, quando foi posto a descoberto há poucos anos atrás, originou um escândalo de proporções ainda por determinar. As "ferramentas" são profusamente mencionadas ao longo do "Plano de Negócios" Agel, como terão oportunidade de confirmar se o lerem.

O documento da Agel, de apresentação extremamente cuidada e apelativa (os meus sinceros parabéns à equipa que tratou do seu grafismo), começa com o interessante seguinte parágrafo:

"Parabéns por ter tomado uma das melhores decisões que alguma vez tomou na sua vida! Escolheu uma das oportunidades de negócio em maior crescimento no mundo actualmente, ideal para o ajudar a desenvolver um rendimento suplementar significativo, ou mesmo total liberdade financeira. Seja qual for a perspectiva, provou ser um líder. Alguém que não se contenta com a mediocridade e a mentalidade tacanha, alguém que sabe que existe uma melhor forma de viver. Acabou de a descobrir."

Logo na abertura, podemos ficar com uma pequena ideia acerca daquilo que virá a seguir... Fica bem claro que a perspectiva é considerar medíocre e mentalmente tacanha a atitude de quem não se junta ao "negócio". Este "padrão comportamental" não é novo no MLM. Quem já foi convidado a entrar em qualquer companhia de MLM e tenha, por alguma razão, recusado, é olhado, e sempre será, como alguém de vista curta, pouco inteligente, alguém que não passa de um fracassado sem nenhum posicionamento positivista em relação à vida. Em contrapartida, quem decidiu aderir à rede só pode mesmo é ser considerado um líder. Não faltam exemplos desta atitude em inúmeros fóruns de discussão na Internet.

Mais à frente, temos o seguintes incitamentos:

"Nesta fase inicial, é fundamental que actue da forma indicada por este guia. O sucesso chega sempre a quem aceita conselhos e está disposto a actuar segundo o que aprendeu. Por favor. Pode questionar mais tarde. Neste momento, você é novo e queremos que alcance o maior sucesso possível. O que vai ler aqui são “as melhores práticas" comprovadas e testadas ao longo do tempo e que funcionam. Por isso, pedimos-lhe que complete os passos deste plano exactamente como eles são descritos, e aí terá a melhor oportunidade para atingir o sucesso."

"Este guia está concebido para acompanhar o CD áudio “O seu Plano de Negócios Agel". Recomendamos que oiça a primeira vez em casa, onde poderá tirar apontamentos neste guia."

"Não fale a ninguém do seu novo negócio até terminar esta formação. É melhor não tentar explicar a Agel até saber o que dizer e que ferramentas utilizar no processo."

Nada de novo até aqui. É seguir o que diz no manual, no CD, e não abrir a boca enquanto não se souber ao certo o que dizer.

Atentem à seguinte falácia, por favor:

«O que vai ler aqui são “as melhores práticas" comprovadas e testadas ao longo do tempo e que funcionam.»

Em que bases de amostra foram testadas estas práticas para sabermos que funcionam mesmo e que são comprovadas? Quantas pessoas foram submetidas a estudos para verificar estas "práticas comprovadas", que regras regeram a sua medição e onde estão os estudos para nos mostrar os resultados?

Isto é totalmente FALSO
. É a chamada pseudo-ciência.

Curioso também é o facto de todo o resto do manual não oferecer nenhuma vertente explicativa em relação ao funcionamento do Plano de Compensações, dos procedimentos informáticos para trabalhar no Back-Office, ou do próprio Contrato, porventura as partes em que os novos inscritos têm mais dúvidas (ou não sabem nada, de todo). Mais à frente vamos até encontrar alguma passagens curiosíssimas acerca deste assunto, dizendo para ninguém se preocupar com essas questões porque não são essenciais, e porque "se vai aprendendo com a experiência" (ou seja... quando derem por vós, quando descobrirem algumas questões menos evidentes no contrato e no plano de c., então já será tarde para voltar atrás).

Adiante.

"AS CINCO COISA QUE NÃO PRECISA PARA ATINGIR O SUCESSO COM A AGEL"

3. APROVAÇÃO DE OUTROS
"Uma das tristes verdades da vida é que nem toda a gente está preparada para o sucesso. Obviamente, quase toda a gente lhe dirá que querem ter sucesso. Mas, infelizmente, algumas pessoas contentam-se em ser "vítimas profissionais" e arranjam desculpas para não atingirem o sucesso. Não fique surpreendido por alguns dos seus amigos e familiares não entrarem no negócio e, até, desacreditarem-no por você entrar. É lamentável, mas algumas pessoas sentem a necessidade de atacar aqueles que lutam por algo mais na vida. Ao fim ao cabo, se atingir o sucesso irá destruir as desculpas deles para não atingirem o sucesso.

O que eu acho triste e lamentável é considerarem os conselhos de amigos e familiares como uma "necessidade de atacar aqueles que lutam por algo mais na vida". E, para rematar o assunto, justificam a atitude com a hipótese dessas pessoas, mais tarde, se sentirem contrariadas com o vosso eventual sucesso. Muito mais baixo que isto não podemos ir, em grau de mesquinhez. É um apelo directo a fazermos orelhas moucas aos avisos de quem convive mais de perto connosco - mesmo que eventualmente possam ter razão.

Eu nem posso acreditar que palavras destas possam ser encontradas num manual de actividade para iniciados de uma empresa. Mas de facto, estão lá. É ler para crer.

Em vez de ouvir e tentar esclarecer, mais vale contornar as opiniões negativas. Votá-las ao silêncio da indiferença. Na prática, é um pouco como promover um esquema em pirâmide disfarçado de negócio legítimo e considerar todas as denúncias como "opiniões destrutivas", feitas por gente que "tem uma evidente frustração e inveja pelo sucesso dos outros".

Em alternativa, que tal pedirem às pessoas para se informarem devidamente, tipo, junto das entidades reguladoras do "comércio" proposto por esta companhia? Será que essas entidades também "sentem necessidade em atacar quem pretenda algo mais na vida"?

Vão diverti-lo com histórias de terror sobre pessoas que tentaram outros negócios e falharam, e dar-lhe-ão todo o tipo de razões para a Agel não funcionar consigo. O melhor é dar a estas almas “bem-intencionadas” um sorriso irónico, agradecer as suas opiniões, ser forte na sua determinação e manter-se concentrado no que é correcto para si.

Continuando a baixar em mesquinhez, a proposta da Agel não é OUVIR E VERIFICAR AS RAZÕES E AS FONTES DA APREENSÃO, é antes devolver um "sorriso irónico" a quem lhe lançou o aviso (a quem lhe contou as "histórias de terror", certamente carregadas de vampiros e chupistas que só pretendiam sacar dinheiro). Muito bem. Grande atitude positiva. Como podemos acreditar numa companhia de atropela um dos mais básico sentidos de orientação: ouvir os dois lados da questão e avaliar o todo como resultado dessa medição. Mais: como podemos acreditar numa companhia que nos sugere lançar sorriso irónicos à pessoas que nos estão mais próximas em troca de um negócio que não conhecemos de lado nenhum? A ironia aqui é que são essas mesmas pessoas que provavelmente vamos abordar em primeira mão para fazerem parte da trama.

Decida por si em quem quer confiar.

Não necessita da aprovação de ninguém excepto de si próprio. Por vezes, até a sua mulher ou namorada podem não aprovar o seu negócio de marketing multinível. Esta é, na verdade, uma resposta inicial frequente, mas já vimos milhares de pessoas que construíram negócios enormes sem a ajuda das respectivas mulheres. Todavia, não se surpreenda se quando ganhar uma viagem ou um cruzeiro gratuito ao Havai e/ou um carro bónus da Agel elas entrem no negócio entusiasticamente e as coisas melhorem de imediato!

Siga 'prá frente, mesmo sem o apoio de ninguém. Quando se der conta de que não encontra quem se queira juntar à sua rede, talvez então comece a ouvir as opiniões de todos na mesma base de partida de aceitação.

Uma viagem ou um cruzeiro gratuito no Havai e/ou um carro bónus da Agel. Certíssimo. É com o acenar de prendas destas que se puxam as pessoas para dentro de um negócio. Pena é que para atingir estes "luxos gratuitos" muito recrutamento haja pela frente. Isso mesmo: recrute algumas centenas de pessoas para a Agel, que a empresa não se importará nada de lhe oferecer estes bónus adicionais (totalmente gratuitos). Tente vender os produtos através da Venda Directa e fique no fundo da pirâmide para o resto da sua vida.

Todavia não se esqueça que, se fracassar, haverá lugar ao reverso da medalha. Não se surpreenda se alguém vier ter consigo a dizer: "Eu avisei-te para não entrares".


"4. MAUS CONSELHOS
Muitas vezes um novo membro da equipa envolve-se com a Agel e recebe aconselhamento bem intencionado de amigos que nunca construíram uma rede de contactos na vida. Se quer aprender a pilotar aviões, é melhor aconselhar-se com um piloto experiente. Se quer subir ao Evereste, fale com alguém que já o tenha feito. Do mesmo modo, se quer desenvolver um negócio Agel, olhe para a sua linha de patrocinadores e procure alguém que já o tenha conseguido. São essas as pessoas a quem pedir conselhos. Nunca aceite conselhos financeiros de pessoas falidas! Os melhores conselheiros são as pessoas de sucesso."

Logicamente, se pretende subir na pirâmide, nada como falar com quem já o conseguiu. Terá todo o apoio necessário para o ajudar a recrutar mais e mais pessoas. Torne-se um autêntico profissional a convencer os outros a aderiram à rede. Mau conselho, realmente, seria falar com quem não pretendeu fazer parte deste esquema.

Uma pergunta: quais serão, na realidade, os maus conselhos?

"Nunca aceite conselhos financeiros de pessoas falidas! Os melhores conselheiros são as pessoas de sucesso.", diz o texto.

Gostava de saber quem foi o responsável por estas duas frases, e em que é que se baseou para urdir tão brilhantes conclusões. Isto é mais uma tentativa de suave lavagem cerebral - mais um empurrão para que os recém-membros da Agel não liguem à "especulação negativista". Porque não aprender também com os casos de insucesso? Creio que deles se podem tirar muitos ensinamentos úteis. Descartar esta hipótese é, pura e simplesmente, ser-se burro.

"Os três passos abaixo já devem estar feitos quando se inscrever junto do seu patrocinador. Por favor, verifique que já foram feitos.

PASSO 1 – INSCRIÇÃO COMPLETA
(...)

PASSO 2 - PEDIDO DE ACTIVAÇÃO EXECUTIVO
Este é o seu primeiro pedido dos produtos Agel. Como construtor de um grande negócio, o pedido deve ser sempre o Kit Executivo Agel. Isto permitelhe ter uma ideia geral dos produtos Agel, estabelece uma ligação com três centros de recepção e permite-lhe ganhar em todos os aspectos do plano de compensação. Começar com o Kit Executivo significa que você tem produtos suficientes para o seu próprio uso, amostras para dar aos prospectos e um inventário extra que poderá emprestar aos novos membros da equipa enquanto aguardam os seus próprios Kits Executivos.

Não basta, portanto, segundo os conselhos da empresa, aderir ao plano básico, que custa cerca de 250€. O que deve ser sempre pedido é o Kit Executivo, no valor de 960€. Curioso é o conjunto de ideias que dão como possível destino às 16 caixas de produtos que vêm no Kit: consumo próprio, amostras para desenvolver o negócio, empréstimos, em caso de necessidade, aos novos membros - nenhuma delas se refere a VENDER OS PRODUTOS A RETALHO.

Ora, se bem me recordo, a cláusula 8.4 do contrato da Agel diz o seguinte:

"8.4 A new Team Member’s primary source of business income is derived from selling the products at the suggested retail price. The retail profit is the difference between the Retail Price and the Team Member price of the product, less shipping costs.

(A fonte primária de proveito comercial de um novo Membro é derivada da venda de produtos ao preço sugerido de venda a retalho. O lucro do retalho é a diferença entre o preço a retalho e o preço que o novo Membro pagou pelo produto, menos despesas de envio)


Está-me a escapar alguma coisa, ou há aqui uma verdadeira contradição entre o que está no contrato e o que vem sugerido como de fundamental importância neste "Plano de Negócios"?

Por aqui se percebem as verdadeiras intenções da Agel para com os seus membros. Vender é o que menos interessa. O recrutamento é o caminho a seguir para se ser uma "pessoa de sucesso".

Por outro lado, surpreende-me não ver neste parágrafo do manual um: "Se não tiver essa quantia - 960€ -, peça emprestado".

Lembre-se que a diferença entre perder 260€ e perder 960€ não é pequena - e que só tem 1 mês de prazo para poder devolver os produtos. Se está a entrar na Agel sem ter absoluta certeza em relação aos processos e mecanismos que movem o negócio, é melhor jogar pela prudência. Em qualquer altura pode mudar de plano para Executivo. Não faltam casos na Internet de pessoas a tentarem vender o excesso de encomenda a preços abaixo daquilo que pagaram.

PASSO 3 - ESTABELECER O AUTO-ENVIO
Um dos aspectos mais importantes do seu negócio é o programa de autoenvio . Este programa assegura que nunca ficará sem produto e que está sempre habilitado a quaisquer comissões e adiantamentos que ganha. É o motor que mantém o seu negócio em perfeito funcionamento. Também permite à empresa prever a procura e assim garantir que existe produto em stock disponível. Recomendamos vivamente que tenha um auto-envio mensal de 200 CV. As famílias maiores irão necessitar de mais. É fundamental que utilize os produtos você mesmo e assim possa testemunhar como são verdadeiramente fantásticos. Normalmente, referimo-nos a isto como a sua "história Agel". Este é o seu testemunho pessoal do que os produtos Agel fizeram por si. Por outro lado, quererá sempre ser cliente de si próprio. Nunca quererá ter um produto de "marca X" em sua casa que a Agel também disponibilize. Muitas pessoas pensam nisso como a “renda" para o seu novo negócio. É um investimento em si próprio. Não pense nisto como uma despesa adicional porque não é esse o caso. Muitos dos produtos que utiliza está na realidade a "comprar por transferência" os artigos que teria de pagar nas lojas. Outros produtos (como o FIT, por exemplo) permitem-lhe, na realidade, poupar dinheiro extra na mercearia. E as possibilidades de poupanças a longo prazo em custos médicos e de saúde podem ser bastante importantes.

Eis um incitamento directo à encomenda automática mensal. 200 CV correspondem a nada menos que 4 caixas de gel, com um preço total a rondar os 260€. E - atenção - "não veja isso como uma renda". É um "investimento em si próprio". E ainda, se consumir duas embalagens de FIT por mês (com um custo de 130€), é certo que ficará com menos apetite, e logo gastará menos dinheiro na alimentação (menos 130€, porventura). Substitua parte da sua alimentação por um produto para emagrecer com capacidades inibidoras de apetite. É um óptimo conselho para seguir, dado por uma empresa que o pretende como grande consumidor/comprador dos seus produtos. (e se não tiver dinheiro... olhe, peça emprestado)

Produtos X? De outras marcas? Lixo com eles. Quem vai acreditar em si se é um "distribuidor" Agel e depois consome Centrum em casa? Nem sequer questione se esses outros produtos são melhores ou não. Isso não interessa para nada. O que interessa é mesmo que consuma Agel. No livro "Merchants of Deception", o autor descreve o ambiente que era imposto pelos membros da Amway dentro da própria rede - cada um era incentivado-obrigado a desfazer-se de qualquer produto concorrente que utilizasse em casa. A coisa chegou a ponto de haver "rusgas" aleatórias a casas de "pessoas do downline" para verificar o grau de lealdade à rede.

O bom senso, contudo, manda de outra forma. Antes de se colocar a encomendar produtos Agel a torto e a direito no sistema auto-ship, e se de facto entrou para o negócio a pensar nisto como um negócio, mais vale deixar que o downline se encha de outros consumidores, para que esse investimento mensal em produtos fique pago. Não é preciso ser-se um grande génio para perceber esta parte. Encomendar logo de início 4 caixas de produtos por mês serve só para alimentar os lucros do upline, nada mais. É um investimento em "si próprio" que vai parar ao bolso de outras pessoas.

Quanto ao FIT (por exemplo), consulte um especialista em nutrição, antes de começar a trocar a sua alimentação diária por uma mistela que não conhece de lado nenhum. Pelo menos fica devidamente informado por alguém que é isento ao negócio. Se o seu interesse, por outro lado, é a vertente não comercial da questão, se está interessado na suposta "qualidade de Ferrari" dos produtos Agel, pergunte a esse mesmo especialista que alternativas há no mercado que equivalham aos artigos da Agel e veja quanto consegue realmente poupar por mês.

"PASSO 1 – “VÁ DIRECTO AO ESSENCIAL”
As pessoas que atingem o sucesso com a Agel são aquelas que fazem compromissos e os mantêm. Por favor, leia e assine o formulário "Os Dez Mandamentos Essenciais de um Líder Agel" disponível na página seguinte
(...)
“Ir directo ao essencial” significa fazer as dez acções, não apenas as que
gosta.!
(...)
Eu,__________, comprometo-me perante o meu patrocinador, a Agel, e, mais importante que tudo, perante mim mesmo, a “ir directo ao essencial” e perseguir a oportunidade AGEL com a maior intenção de sucesso. Vejo o meu negócio com uma mentalidade empresarial. Reconheço que os meus primeiros seis meses são uma experiência de aprendizagem e que a oportunidade AGEL é um plano de dois a quatro anos. Desse modo, vou trabalhar pelo menos dez horas por semana no meu negócio durante um ano e depois fazer a devida avaliação."

Ou seja, se por a algum motivo o negócio não se tornar um sucesso, se chegou à conclusão de que não gosta desta vida, se alguma vez quiser desistir depois de findo o mês para devolução de produtos com direito a devolução de dinheiro, azar! Acabou de ficar sem o seu investimento. A título permanente. Mas não se preocupe, a sua experiência de vida ganhou um novo forte ensinamento.

É importante, mais uma vez, salientar o seguinte: todos os produtos Agel têm 1 ano de prazo válido de consumo. Não se justifica que a Agel não dê esse mesmo prazo para aceitar devoluções de mercadoria, para mais violando directamente o "rígido" código de conduta da D.S.A. Também é nestes "pequenos" pormenores que se apanha a verdadeira honestidade empresarial.

É hipócrita promover um sistema nestas bases e depois vir pedir às pessoas para ficarem na rede durante este tempo todo, que, de resto, sem outras variáveis à mistura, até acho apropriado.

"COMPROMETO-ME A:
1. Ser um Produto dos Produtos. (Use todos os produtos você mesmo, utilize o auto-envio, arranje pelo menos dez clientes preferenciais, leve os seus packs de gel para todo o lado)

Falar é fácil. Arranje 10 clientes preferenciais? Isso não será o que toda a gente quer? Na impossibilidade disto acontecer... olhe, recrute-os! Melhor ainda, recrute 100 pessoas. É sucesso garantido.

2. Manter-me Ligado ao Sistema de Equipa. (Esteja presente nas Formações em Liderança, transfira a informação para as pessoas que tem na linha da frente, mantenha o sistema sagrado para uma duplicação máxima)

3. Iniciar o meu Negócio com uma "Grande Inauguração". (Angarie pelo menos 80 a 100 candidatos na sua prospecção para encontrar algumas “estrelas” e criar entusiasmo e dinâmica.)

80 a 100 candidatos? Pelo menos? É fácil... basta... hmm... pegar na lista telefónica a começar pela letra -A-.

4. Arranjar um Parceiro de Treino para ambos nos responsabilizarmos. (Dê-lhes os seus objectivos diários/semanais e conversem pelo menos uma vez por semana)

5. Expor o negócio Agel a pelo menos ____ pessoas por dia, _____ dias por semana. (Não pode controlar as inscrições mas pode controlar quantas pessoas têm a oportunidade de avaliar a Agel)

Ponto mais ou menos repetido com o 3 (falta a parte da inauguração). Preencha 20 ou 25 no primeiro espaço e 5 no segundo.

6. Organizar ou Apoiar um Briefing de Negócios Agel (ABB) Regularmente. (Se não existe um na sua área, crie um)

7. Trabalhar “O Meu Plano de Negócio Agel" com todos os meus Inscritos Pessoais.

8. Comparecer e Participar em todos os Eventos Empresariais e de Equipa Apropriados. (Traga prospectos, ajude, seja pontual, sente-se na primeira fila, vista-se de forma profissional)

9. Praticar Diariamente o Auto-desenvolvimento. (Comece cada dia com pelo menos 30 minutos de crescimento pessoal positivo)

Em frente a um espelho. Funciona melhor, segundo dizem. Lembram-se do Taxi Driver? "You talkin' to me?"

10. Fazer o que é Correcto em Todos os Momentos. (Diga a verdade, edifique os outros, honre os prospectos dos outros membros da equipa, cumpra o que prometeu)

Perceba o que são Vendas Directas na realidade, entenda porque é que a Agel é sócia da DSA, estude e entenda o que é um "esquema em pirâmide", compare o que diz a lei portuguesa àquilo que aprendeu, não menospreze a opinião das outras pessoas (mesmo que sejam contrárias ao "espírito positivista Agel"). Depois disto tudo, decida se tem vontade para andar a convencer outras pessoas a juntarem-se à rede.

Comprometo-me a “Ir Directo ao Essencial”, a viver segundo estes princípios e a estar aqui dentro de um ano!"

Esta parte (os "10 mandamentos") é, na realidade, um programa normalíssimo de apoio e motivação à área comercial/vendas. Estes "ensinamentos" são utilizados em qualquer ambiente/sector comercial . Aqui acontece a agravante de serem enfiados a martelo, sem o respectivo curso profissional a suportar. Em contrapartida, há CD's e DVD's e revistas com tudo aquilo que é necessário... basta comprá-los.


"PASSO 4 – ENCOMENDAR AS SUAS FERRAMENTAS PARA DESENVOLVER O NEGÓCIO

Como acontece em qualquer negócio, existem alguns materiais que terá de encomendar para trabalhar eficiente e eficazmente. Na Agel, irá ter sucesso muito mais rapidamente e duplicar melhor esse sucesso com a sua equipa se utilizar as suas ferramentas comprovadas. Estas ferramentas foram concebidas para dar ao seu prospecto a informação fiável acerca da oportunidade Agel de uma forma profissional. Utilizando estas ferramentas de terceiros, você não terá de ser um especialista para começar a ter sucesso. Aponte simplesmente a ferramenta e deixe-a fazer o trabalho. Isto permite a toda a gente fazer o negócio eficazmente sem possuir competências, talentos, formação, experiência ou títulos académicos especiais.

Para as suas ferramentas de recrutamento, aceda a www.AgelBusinessTools.com"

Cá estão elas, as "tools". Um conjunto de materiais promocionais que "como acontece em qualquer negócio, você terá de encomendar para trabalhar mais eficazmente". Então e porque é que "isto" não vem logo no Kit inicial? Explicação 1 - Porque a Agel quer ganhar (ainda mais) dinheiro às suas custas. Explicação 2 - Porque alguns destes materiais, quase todos, na verdade, são equivalentes a consumíveis. Gastam-se (entregam-se a prospectos) ou renovam-se (revistas novas todos os meses). Na verdade, estes items são um must na industria do MLM, com já referi anteriormente. Não estaríamos à espera de outra coisa por parte da Agel...

Pergunta: se a pessoa que mais dinheiro ganha com a Agel cá em Portugal não precisou de nenhum destes materiais (até porque ainda não estavam a ser promovidos pela Agel) para recrutar dezenas de pessoas, porque necessitariam outros de os comprar?

Vejam só este comentário, presente na Internet desde 2005. O primeiro parágrafo é elucidativo daquilo que estou a dizer.


PASSO 5 – COMPLETE A SUA LISTA DE CONTACTOS COM PELO MENOS 100 NOMES
Este é um dos passos mais importantes. Não o ignore e não o deixe a meio. Comece a escrever os nomes de todas as pessoas que conhece. Não faça julgamentos antecipados: "Bem, ele ganha muito dinheiro, não vai estar interessado", "Ela não gosta de vendas, nem olharia para isto", etc. Um erro destes pode custar-lhe milhares de dólares a longo prazo. Por isso não julgue, apenas escreva os nomes.

Aqui, confesso, a coisa começa a ficar divertida. A ideia é mesmo melgar TODAS AS PESSOAS QUE CONHECEMOS (tudo o que vem à rede é peixe). As ideias dadas de seguida são, reconheço, muito originais e variadas, indo muito para além da chamada "esfera pessoal", se não vejamos:

PESSOAS A QUEM PAGA REGULARMENTE:
Faça uma lista das pessoas a quem paga regularmente, por exemplo todas as semanas ou todos os meses. Para começar, escreva o merceeiro, o dono da estação de serviço, o dono da lavandaria, o cabeleireiro, o personal trainer, etc.

PESSOAS A QUEM PAGA OCASIONALMENTE:
Esta lista pode incluir o seu farmacêutico, o canalizador, o decorador, o empregado da loja de roupa, o vendedor de móveis, o limpa-carpetes, etc. Inclua todas as pessoas a quem compra artigos e serviços de vez em quando.

PROFISSIONAIS LIBERAIS:
Pense nos profissionais liberais com quem lida frequentemente, como médicos, advogados, dentistas, padres, professores, etc.

ORGANIZAÇÕES A QUE PERTENCE:
Então e a igreja, o templo, a sinagoga a que vai, os clubes a que pertence, e as reuniões de associações em que participa?

AMIGOS, VIZINHOS E FAMILIARES:
Esta é uma lista enorme, englobando provavelmente pelo menos 100 ou 200 pessoas por si só.

AMIGOS DA ESCOLA:
E as pessoas com quem andou na escola? Não esqueça a formação contínua, as escolas de vendas e escolas profissionais que possa ter frequentado. Com a Internet, estes contactos estão à distância de um botão.

TRABALHOS ANTERIORES:
No seu trabalho anterior tinha um círculo de amigos e conhecidos com quem costumava trabalhar. Para além disso, deve conhecer pessoas que costumava considerar como concorrentes ou que estavam na concorrência na altura.

DIVERSÃO:
Joga golfe ou ténis, nada ou joga softball? Participa numa liga amadora? Pense nas pessoas com quem partilha estas actividades.

Forças armadas:
Se serviu nas forças armadas, pense nos homens e mulheres com quem trabalhou. Provavelmente terá uma relação forte com muitas destas pessoas.

CARTÕES DE NEGÓCIOS:
Passe em revista a colecção de cartões de negócios que tem acumulado na sua secretária e na “gaveta da tralha”!

QUEM É O/A SEU/SUA …
Carteiro
Jornaleiro
Dentista
Padre/rabi
Florista
Advogado
Contabilista
Agente de seguros
Congressista
Farmacêutico
Veterinário
Empregado(a) de mesa favorito
Talhante/padeiro
Bancário
Pintor
Agente de viagens
Cabeleireiro
Fotógrafo
Arquitecto
Exterminador
Trabalhador de lavandaria
Mecânico
Senhorio
Merceeiro
Limpa-carpetes

Há mais exemplos deste nos manual, sendo que os casos citados servem apenas para ilustrar algumas curiosidades. Com que então os PADRES são potenciais prospectos!!!! Inacreditável! Estou mesmo a ver o Sô Prior a guardar a batina do culto (ou não) e a juntar uma roda de fiéis à porta da igreja para lhes passar a "boa nova". Que pessoa melhor haverá para convencer os "descrentes"? Estou mesmo a imaginar o discurso... ("E Deus disse: felizes os que tomam Agel, porque será deles a riqueza dos céus"...). Por outro lado, parece-me que em certo tipo de ambientes (tipo IURD's), este esquema passará por uma ameaça ao negócio que já está ser promovido pelos manda-chuvas locais (hahaha). Outra classe que acho piada ser mencionada é a dos políticos ("congressistas" é.... enfim... a tradução à letra da designação de um certo cargo político nos E.U.A., cá em Portugal seriam os "deputados"). Com políticos e padres "no bolso", com essa protecção especial, tanto divina como legal, este negócio não tem como dar errado! Sugiro que a Agel proponha o seu esquema de enriquecimento certo como medida para acabar com a pobreza cá em Portugal. Com o apoio de um programa especial do governo, e devidamente acondicionada pela Igreja Católica, dentro de dois ou três anos Portugal terá crescido mais do que qualquer outro estado na Europa. A dívida pública e o desemprego serão coisas do passado porque TODA A GENTE ESTARÁ INSCRITA NESTA REVOLUÇÃO...

Ahhh.... esperem lá... isto não dá para todos. Só 10% é que ficam com a massa. Todos os outros perdem dinheiro e pagam os rendimentos desses 10%. Peço desculpa. Deixei-me levar pela emoção. O mais certo seria o país acabar numa série de motins, como aconteceu na Albânia, há pucos anos atrás...


PASSO 2 - O ESTRONDO “CHOOSING SUCCESS”
Vai querer arranjar pelo menos 50 Mag Packs de "Choosing Success" para os prospectos nos seus primeiros 10 dias (média de cinco por dia). Sublinhe que devem ver o DVD The Agel Phenomenon que está incluído. Obviamente, nem toda a gente irá vê-lo de imediato mas o seu objectivo é ter pelo menos 25 a 30 exposições de qualidade, ou seja, as pessoas que efectivamente viram a apresentação.

PASSO 4 - ESTRONDO À DISTÂNCIA
Para este passo, envie pelo menos 10 pacotes de informação para candidatos que vivam afastados de si. Este pacote deve incluir o Mag Pack "Choosing Success", o catálogo de produtos "Vibrant Living Journal" e três ou quatro amostras de produtos (embrulhadas em envelopes almofadados para os proteger. Coloque uma nota escrita à mão com algo como: "URGENTE: veja o DVD no interior, reveja e diga-me o que achou.”

Também pode utilizar a versão on-line da apresentação em DVD para trabalhar prospectos à distância e internacionais. Para mais informação em como utilizar a versão de qualidade DVD em Pay-Per-View, aceda a www.AgelMediaOnline.com. Utilize o código promocional agelpromo para receber 2 visualizações GRATUÍTAS e ver como funciona.

PASSO 7 - ESTRONDO LARGADO
Deixe cinco ou dez mag packs Choosing Success em dez locais diferentes no seu comércio local. Por exemplo, na lavagem automática, no cabeleireiro, na sala de espera do consultório, nas entradas dos hotéis, nos cafés, etc.

"Entre para a Agel: compre 250€ em produtos e 1500€ em materiais motivacinais de apoio ao negócio. Irá precisar deles para fazer render os 250€. Acredite em nós, o sistema está provado!"

Por esta altura, já só me ocorre pensar: para além da Agel, haverá mais alguém a ganhar dinheiro com as compras de "tools"? Façam lá as contas ao lucro bruto que os promotores deste autêntico negócio paralelo vão ganhar com a venda destes produtos.

DICAS GERAIS PARA MAXIMIZAR OS RESULTADOS DE RECRUTAMENTO…

Enfim, o reconhecimento de que é do recrutamento que a rede vive...

O Decreto-lei 57/2008 diz o seguinte:

"Práticas consideradas desleais em qualquer circunstância:
r) Criar, explorar ou promover um sistema de promoção em pirâmide em que o consumidor dá a sua própria contribuição em troca da possibilidade de receber uma contrapartida que decorra essencialmente da entrada de outros consumidores no sistema."

Parece-me a mim que este manual é um autêntico guia para recrutar prospectos. Embora não o diga esplicitamente, é por demais obvio que não há ensinamentos relacionados com a "ciência" dos produtos, que o assunto saúde nem sequer é debatido, e que os novos membros, se às escuras estavam quanto aos benefícios reais dos pacotes de gel antes de aderirem à rede, às escuras continuarão depois desta leitura. É ÓBVIO QUE A INTENÇÃO É RECRUTAR, E QUE É MUITO MAIS VANTAJOSO, DO PONTO DE VISTA MONETÁRIO, CONVENCER PESSOAS A ENTRAR PARA A REDE E A TORNAREM-SE, ELAS PRÓPRIAS, CONSUMIDORAS E PROMOTORAS DO ESQUEMA.

É do conhecimento geral que o que interessa na Agel não é vender nada a ninguém (e podia apresentar aqui milhentas citações para o ilustrar...). O que interessa é aliciar pessoas para nos servirem de downline, por forma a podermos ganhar contrapartidas com as compras que fazem à Agel. Se a rede terminasse o seu crescimento no preciso momento em que nos inscrevêssemos, podiamos dizer adeus ao dinheiro investido. Não havia maneira de o recuperar (nem sequer nos leilões online).

A Agel está a violar directamente esta lei, embora não o possamos medir na prática. O Sr. Bruno Grilo publicou, há uns dias atrás, um pequeníssimo artigo no seu blog a propósito deste assunto. Um artigo desproporcionado, que peca pela vaguez na abordagem geral, e pela objectividade na falácia particular. Terei oportunidade, futuramente, de comentar as suas palavras.

“Deixe-me mostrar-lhe como isto funciona. Vou apresentá-lo rapidamente ao meu parceiro de negócios que é muito bem sucedido e que pode partilhar a sua perspectiva sobre o negócio.”

Tem perguntas fantásticas. Deixe-me ligar ao meu parceiro de negócios que é especialista nesta área e teremos a informação de que necessitamos.”

“Já sabe que o meu patrocinador é uma das pessoas mais bem sucedidas deste negócio. Ele/ela tem muitos conhecimentos que o podem ajudar. Deixeme ligar-lhe para conversar connosco."

Curioso. Ninguém da Agel, até agora, apelidou as minha perguntas de fantásticas. E ninguém me apresentou ao "parceiro de negócio" que é um autêntico especialista na área. Pelo contrário, só me chamaram de "ignorante", "frustrado" e de "fracassado" (devolveram-me um sorriso irónico, na verdade) . Logo de ínicio. Desde o primeiro momento em que comecei a questionar o modelo. O que é que elas (perguntas) terão para originar este tipo de reacções?



Um manual para recém membros???? Não... este plano deveria de ser lido ANTES de alguém aderir a este simulacro de negócio. Dá para terem uma ideia do futuro à vossa frente. Daquilo que a Agel espera que vocês comprem e daquilo em que espera que vocês se tornem...

9 comentários:

Anónimo disse...

Srª Pedro Menard voçê não faz mais nada na vida do que andar a intrometer-se na vida dos outros?
Por acaso é dono da razão?
Será que todos os que optam por MLM são loucos?
Será que voçê é um iluminado que chegou á terra para conduzir os loucos da MLM?
A Agel deve-lhe alguma coisa?
Se é uma pessoa assim, como quer passar a imagem, tão idonia, pura, imaculada, séria, sábia, culta…, porque não coloca estes dotes em prol de algo positivo e vá á sua vida e deixa os outros seguirem o seu caminho pela sua cabeça?
Será que é pago por alguma empresa que por alguma razão se sente “lesada” com o sucesso da AGEL?
Afinal quem é? De onde vem? para onde quer ir?
Que pretende com tudo isso?
Explique-se homem?
retrate-se para sabermos os seus traumas… e quem sabe o podemos ajudar…porque algum problema tem de certesa…
Vai diga algo sobre si…
Para ver se tem isenção para falar dos outros…

Pedro Menard disse...

Caro Anónimo,

Pretende discutir alguma coisa relacionada com a Agel em concreto?

Caso não tenha reparado, este blog não é sobre a minha pessoa. Há por aí muitos blogs espalhados na Net que são sobre as pessoas que os escrevem. Este, não é o caso.

Mas se está assim tão curioso por saber as minhas razões, elas já foram explicadas na mensagem "Ensaio Sobre a Cegueira", colocada online há uns meses atrás.

Agradeço que limite os seus comentários a discutir os assuntos propostos. Se não gosta de os ler, não leia. Se tiver razões para questionar ou contestar aquilo que é dito, por favor exponha-se e explique-se. É que no seu comentário todo, eu não vejo uma única frase dedicada a mostrar uma realidade diferente daquela que eu apresento.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Tu es sem duvida um dos mais frustrados de toda a Internet em todo Mundo. Não sou da AGEL, nem de nenhum Multinivel. Sou apenas um cliente de alguns deles, e pelo MLM estar a ter muito sucesso aparecem os abutres como tu a procurar carne podre. O teu mal e o mal de pessoas frustradas como tu, é que não tem atenção na vida, ninguem vos elogia, justamente por serem um ZERO a esquerda.

O que pessoas como tu fazem e habitual: ja que nao conseguem fazer nada de util por este mundo, recorrem a violencia. Uns fisica... outros verbal.

Por isso aconselho a toda gente que visitar este blog que simplesmente IGNORE esta personagem que é um cobarde e não tem coragem para se identificar. Acusas pessoas de tanta coisa, e tu nem sequer tens a coragem de te identificares, por acaso dou-te os parabens conseguis-te inventar um nome porreiro pedro menard é mesmo nome de beto ranhoso.

Ja sei que esta mensagem nao sera publicada, de qualquer forma fica o registo...

Herbert disse...

Pedro

anseio por ver todo o artigo. Este plano de negócios é uma verdadeira incitação a formação de pirâmide. Só não nota quem não sabe ler. E os dois comentaristas acima, que foram INCAPAZES de refutar o conteúdo do post.

Abraços

Renata

Pedro Menard disse...

Caro último Anónimo,

Com o seu comentário, o Sr. tenta insultar-me de várias formas e maneiras. Eu não vou, no entanto, retorquir na mesma moeda. O Sr. tem o direito à sua opinião, embora a totalidade da mesma não tenha a ver com a vontade em explicar ou refutar aquilo que este blog denuncia e expõe.

A Agel é uma empresa que utiliza um sistema piramidal encoberto pela máscara de um negócio legítimo. Um modelo que vai lesar milhares de pessoas por todo o mundo quando a rede chegar à saturação. Este artigo pretende expor algumas práticas (utilizadas pela Agel para expandir a rede) que considero vergonhosas, por um lado, e sintomáticas da existência de uma ilegalidade, por outro.

Se o Sr. não entende, ou não quer entender, está no seu direito. Não tente é fazer os outros de burros. Lembre-se que há duas instituições de créditos reconhecidos a avalizarem aquilo que eu digo.
As pessoas que leiam os textos e que avaliem a situação por si próprias.

Agradeço que guarde os insultos em futuras exposições aqui no blog.

Quanto ao meu pseudónimo, aconselho o Sr. a ler um pouco mais. Leia literatura séria e decente, em vez de panfletos promocionais do mundo do MLM. Depois disso, talvez o entenda um pouco melhor.

Cumprimentos.

Pedro C. disse...

Eu já conheço estas empresas de venda direta á mais de dez anos, é o melhor plano de compensações que vi até hoje, e ao contrário do que o senhor vem enunciando no seu blog, esta é uma empresa virada mais para o consumo, pelo menos agora no inicio, daqui a tres quatro anos terá então uma vertente mais virada para as vendas, graças á nossa evolução e forma de viver, cada vez mais precisamos de suplementos que reponham as vitaminas e tudo mais que não retiramos da comida. Por que é que a maioria da população está com excesso de peso?? Devido a má alimentação e falta de exercicio, agora diga-me honestamente, a população em geral precisa de suplementos??

Agradecia uma resposta, obrigado

cumps

Pedro Menard disse...

Caro Pedro C,

"Eu já conheço estas empresas de venda direta á mais de dez anos, é o melhor plano de compensações que vi até hoje, e ao contrário do que o senhor vem enunciando no seu blog,"

>>> Mas eu também acho que sim, que o plano de compensações é bom, pelo menos considerando os padrões portugueses...

---------

" esta é uma empresa virada mais para o consumo, pelo menos agora no inicio,"

>>> É essa uma das razões que faz dela uma pirâmide (uma vez que é às compras que estão aliadas as grande formas de ganhar dinheiro). Já agora, e uma vez que estamos a falar deste assunto, queira por favor ler o ponto 8.4 do contrato da Agel. Depois volte dá e diga-me porque é que fala lá em "vendas a retalho" como forma principal de fazer dinheiro.

---------------

"daqui a tres quatro anos terá então uma vertente mais virada para as vendas, "

>>> É um pensamento subjectivo, na minha opinião errado, e MUITO hipócrita. A julgar naquilo que diz, a coisa funciona assim: a Agel alastra em pirâmide até chegar à fase de saturação, todos aqueles que ficaram nas camadas de cima (uma pequena minoria do total de inscritos) nunca mais vão ter de trabalhar para ganhar dinheiro, uma vez que a grande maioria, aqueles que forma os últimos a juntarem-se à rede, tentam desesperadamente vender um produto que não tem mercado (porque é caríssimo, por exemplo) e que eles próprios compraram quando entraram na rede.

------------

"graças á nossa evolução e forma de viver, cada vez mais precisamos de suplementos que reponham as vitaminas e tudo mais que não retiramos da comida. "

>>> Bem, se estamos a particularizar o assunto à questão das vitaminas, qualquer pessoa encontra produtos muito mais baratos à venda no mercado tradicional. Os médicos até costuma receita uma marca que é 4x mais barata que o produto da Agel. Isto considerando que há mercado interessado em começar a tomar suplementos para suprimir as "falhas" na alimentação..

-----------

"Por que é que a maioria da população está com excesso de peso?? Devido a má alimentação e falta de exercicio, agora diga-me honestamente, a população em geral precisa de suplementos??"

>>> Não. Não precisa. VEJA, POR FAVOR, O QUE TÊM OS NUTRICIONISTAS QUE ULTIMAMENTE TÊM SURGIDO NAS NOTÍCIAS A DIZER SOBRE O CASO. PARA ELES, OS SUPLEMENTOS PARA EMAGRECER NÃO FUNCIONAM DE TODO. E eles é que são os especialistas. Não sou eu.


Cumprimentos.

Anónimo disse...

Querer insinuar que a reaolução do problema do excesso de peso passa pelo consumo de suplementos, demonstra um grau de sabedoria assustador.

Eu aconselhava a, em vez de passar horas a tentar convencer os “amigos” a entrar no esquema Agel (e outros) via telefone e não só, dar umas boas caminhadas a pé e a fazer uma alimentação equilibrada (caseira fica mais barata). Depois, se houver problemas com insuficiencias que possam ser resolvidas com suplementos, só os médicos o poderão diagnosticar.

Ter uma vida simples é um luxo a que hoje as pessoas não se dão, porque não sabem apreciar.

"Zhara"

Anónimo disse...

Há que dizê-lo, este manual é uma comédia. Os papalvos da Agel são pessoas de "sucesso", os outros são pouco mais que animais, típico dos americanos e dos seus motivational speeches!