domingo, 6 de abril de 2008

Dois tiros, dois melros

Em Portugal, e no espaço de apenas um mês, duas empresas filiadas na norte-americana D.S.A. são acusadas por organismos públicos de promoverem "esquemas de Vendas em Pirâmide". A Agel pela ASAE (e pela DECO) e a ACN pelo Instituto do Consumidor, na voz do seu presidente. Uma coincidência deveras interessante.


No Expresso do passado dia 29 de Março de 2008 veio publicado o seguinte artigo:


Ex-vendedores denunciam ACN

Instituto do Consumidor diz que as técnicas de «marketing» da multinacional de telecomunicações são vendas em pirâmide.

Dezenas de pessoas denunciam os métodos de venda directa da empresa de telecomunicações ACN, queixando-se de “lavagem cerebral”. O Grupo ACN, há quatro anos em Portugal, vende serviços de rede fixa (pré-selecção de chamadas e a assinatura de linha). Para angariar novos agentes, faz uma reunião semanal, num hotel em Lisboa e no Porto. Segundo diversos testemunhos, para se entrar na “filosofia ACN”, tem de se dar cerca de 400 euros. “Em troca, dão-nos um «kit» com brochuras e manuais e a promessa que se angariarmos dois novos clientes, conseguimos repor o dinheiro investido”, conta ‘Miguel’.

Outro ex-vendedor lembra-se de se deixar contagiar pela euforia da sala e entregar-lhes o dinheiro. “Como não o tinha à mão, acompanharam-me até ao multibanco e depois até casa, para ir buscar a factura do telefone e inscrever-me na ACN. Deram-me um recibo que era um papel sem valor”. Nenhum atingiu os objectivos mínimos: novos clientes ou serviços telefónicos. E sentem-se lesados.

‘Joaquim’ esteve quase a aderir à ACN, mas achou “estranho” que a empresa aconselhasse apenas a venda dos serviços a amigos e familiares. “Perguntei porque não podíamos vendê-los a empresas: o lucro seria maior. Responderam-me aos berros”.

Mário Frota, do Instituto do Consumidor defende: “Este é um caso ilegal de venda em pirâmide. A curto prazo, metade da cadeia ganha dinheiro em detrimento da outra metade.” E acrescenta: “A ACN está a tornear a lei, inscrevendo os membros da cadeia como empresários em nome individual.”

O Grupo nega as acusações. “A ACN não dá qualquer tipo de compensação pelo facto de um representante inscrever outro representante. As comissões são calculadas todos os meses com base na facturação dos clientes durante todo o tempo que os clientes usarem os nossos serviços. Os bónus de aquisição de clientes baseiam-se no esforço de cada representante em treinar e ajudar os seus novos representantes a angariar clientes. Os representantes são empresários por conta própria e não funcionários da ACN.”


-------------------------------


No site do mesmo semanário, está publicado o seguinte complemento à notícia:


Empresa de telecomunicações criticada por ex-colaboradores


"Cumprimos a lei"

O Grupo ACN é criticado por diversos ex-vendedores, de fazer "lavagens ao cérebro" nas reuniões de angariação de vendedores. A multinacional de telecomunicações americana responde a algumas perguntas do Expresso, explicando que estes "vendedores são empresários por conta própria e não funcionários da empresa".

Há quanto tempo está o Grupo ACN em Portugal; número de vendedores e de clientes; e qual o objectivo empresarial do Grupo em Portugal?

A ACN foi fundada em 1993 e tornou-se na maior empresa de venda directa de serviços de telecomunicações com operações em 19 países na Europa, América do Norte e Asia-Pacifíco. A ACN iníciou o negócio em Portugal em 2004. Portugal é um dos 15 países europeus na Europa onde oferecemos aos consumidores particulares e às pequenas empresas uma alternativa que cobre as suas necessidades de comunicações fixas a nível local, nacional e internacional.

A nossa gama de serviços competitivos em Portugal inclui presentemente a pré-selecção de chamadas e a assinatura de linha. De momento a nossa base de clientes aproxima-se dos 30.000.

Durante o ano de 2008 a nossa gama vai ser expandida aos serviços móveis assim como ao nosso serviço topo de gama - o serviço de telefone digital com videotelefone. Este serviço - já em operação na América do Norte - baseia-se no protocolo VOIP e vai oferecer aos consumidores uma enorme poupança nas suas contas de telefone além das novas capacidades da tecnologia digital tal como a transmissão de video em alta qualidade em tempo real.

Quais são os objectivos mínimos para cada vendedor? Ou seja, como é que uma pessoa que entra para o negócio consegue superar o dinheiro inicial investido. Qual o número mínimo de clientes / agentes que se tem de angariar?

Os representantes da ACN são compensados pelo seu trabalho na aquisição de clientes com uma comissão residual mensal e com bónus de aquisição de clientes. A ACN não dá qualquer tipo de compensação pelo facto de um representante inscrever outro representante.

As comissões são calculadas todos os meses com base na facturação dos clientes durante todo o tempo que os clientes usarem os nossos serviços.

Os bónus de aquisição de clientes baseiam-se no esforço de cada representante em treinar e ajudar os seus novos representantes a angariar clientes.

Existe igualmente um bónus de €400 para os novos representantes que angariarem um mínimo de serviços nos seus primeiros 35 dias de actividade. Por exemplo, um representante que adquira 14 clientes com um pacote de pré-selecção e assinatura cada ganha este bónus.

Temos a queixa de diversos vendedores (ou colaboradores) que dizem ter entrado com dinheiro e que tendo alcançado os objectivos iniciais propostos por vocês dizem nunca ter recebido o dinheiro que lhes foi prometido. Qual o vosso comentário?

Podemos garantir que a ACN cumpre com as suas obrigações e compromissos perante os seus representantes e processa todos os bónus e comissões por inteiro e dentro dos prazos. Não temos conhecimento de nenhumas queixas referentes a pagamentos não efectuados. Caso saiba de algum caso concreto por favor envie-nos os detalhes e iniciaremos imediatamente uma investigação interna.

As mesmas pessoas queixam-se que os objectivos propostos pelo ACN estão sempre a ser alterados, em favor da empresa. Queixam-se também que o contrato que assinam com o ACN não os vincula à empresa, para que o ACN não ser responsabilizada caso não consigam atingir os objectivos iniciais. Podem comentar?

Os rendimentos dos representantes independentes da ACN baseiam-se na aquisição de clientes. Os representantes são empresários por conta própria e não são funcionários da ACN, sendo compensados pela ACN pelos seus esforços em adquirir clientes que utilizem os serviços. Em todas os documentos e material de formação e de marketing para os potenciais e novos representantes é mencionado explicitamente que o sucesso com a ACN não é garantido, mas sim resultado directo dos esforços de cada um.

De tempos em tempo a ACN ajusta o seu plano de remuneração e os bónus promocionais e temos grande orgulho em afirmar que o fazemos sempre em benefício dos nossos representantes e dos seus negócios. A ACN tem investido cada vez mais dinheiro no plano de compensação o que representa uma mais-valia para os nossos distribuidores.

O presidente do Instituto do Consumidor, Mário Frota afirma que o ACN está a infringir o decreto-lei 143-2001 de 26 de Abril. Afirma que o Grupo ACN está a tentar tornear a lei, fazendo inscrever os membros da cadeia como empresários em nome individual o que faz deles não consumidores mas agentes. Afirma que a médio prazo, a cadeia de venda tende a esgotar o universo a que o produto se dirige. Ou seja, metade da cadeia ganha em detrimento da outra metade. Qual a vossa posição?

A actividade nuclear do grupo ACN é prestar serviços de telecomunicação aos seus clientes utilizando a marca ACN através do conceito de venda directa. A ACN contrata com agentes independentes que promovem os serviços e angariam os clientes que por sua vez contratam directamente com a ACN para a prestação desses mesmos serviços.

A forma de operar da ACN distingue claramente entre ser representante independente da ACN (cujo objectivo é angariar clientes para os serviços) e o cliente propriamente. Os nossos representantes podem mas não têm qualquer obrigação de se tornarem nossos clientes e evidentemente os clientes não têm qualquer obrigação de se tornarem representantes. Em média em Portugal, os nossos representantes adquirem 15 clientes cada um.

A ACN é uma empresa que leva muito a sério o cumprimento das leis e regulamentos. Em cada país em que operamos cumprimos com as leis e regulamentos locais em toda a extensão do nosso negócio, seja telecomunicações, venda directa, protecção do consumidor, fiscalidade ou outras.

Quanto à saturação do mercado, a situação é idêntica para todas as empresas de telecomunicações, sendo que os nossos representantes têm a vantagem acrescida de poderem angariar clientes em qualquer um dos 19 países em que a ACN está presente.

Versão integral do texto publicado na edição do Expresso de 29 de Março de 2008, 1º Caderno, página 17.

---------------------------------------

A quem interessar, deixo ainda um link para uma queixa feita contra a ACN.

7 comentários:

Anónimo disse...

QUANDO É QUE A ASAE E A DECO DENUNCIARAM A AGEL?

DENUNCIARAM O QUÊ?

NÃO ME VAI DIZER QUE AS RESPOSTAS AOS SEUS SUPOSTOS EMAIL QUE CONSTITUEM AS DITAS DENUNCIAS!!!!!!!!!

Pedro Menard disse...

Caro,

"QUANDO É QUE A ASAE E A DECO DENUNCIARAM A AGEL?"

>>> Leia melhor aquilo que escrevi:

"Em Portugal, e no espaço de apenas um mês, duas empresas filiadas na norte-americana D.S.A. são acusadas por organismos públicos de promoverem "esquemas de Vendas em Pirâmide". A Agel pela ASAE (e pela DECO) e a ACN pelo Instituto do Consumidor, na voz do seu presidente."

Mas se é a questão do português que lhe está a fazer espécie, não seja por isso. Segundo o dicionário Online Priberam, da texto editora, "denunciar" significa:

delatar;
revelar;
anunciar;
publicar;
divulgar;
propalar;
participar a ruptura ou o termo (falando-se de contratos ou de tratados internacionais);
v. refl., dar-se a conhecer, trair-se.

Nestes termos, e em complemento ao meu parágrafo, considero legítimo afirmar que a ASAE e a DECO denunciaram a Agel como um esquema em pirâmide.

As repostas aos meus supostos e-mails, e como já tive oportunidade de salientar por diversas vezes, são facilmente comprováveis a quem quiser fazer a gentileza de falar com as ditas entidades. A ASAE pode demorar algum tempo a responder, mas que isso não seja considerado um impeditivo ou um sinal de desanimo para o vosso lado. Eu também já tive à espera na fila de espera...

Espero que se sinta mais satisfeito com a minha resposta do que eu com a sua argumentação contrária àquilo tudo que afirmo neste blog.

Repita-se mais uma vez neste assunto e serei obrigado a encaminhar o abuso para os "ratos de porão".

Construam argumentos credívies, apresentem opiniões concretas (veja, por exemplo, a carta que um colega seu da Agel me enviou), e então podemos conversar como gente adulta.

Considere-se avisado.

Cumprimentos.

Pedro Menard disse...

Eu avisei. (--> Porão com ela)

Cumprimentos.

Pedro disse...

Curioso de facto VOCE referiu essa denuncia da deco sobre a Agel, mas no jornal onde vem denunciado?? Agradecia que mete-se um link a relacionar essa noticia, como tem feito noutros comentários.

Obrigado pela atenção

Cumps

antonio suissa disse...

Meus amigos portugueses eu sou um representante independente da empresa ACN e com muito orgulho.. Se voces teem duvidas da legalidade da empresa consultem o registo de empresas de telecommunicacoes ai em pt ,e terao as respostas as vossas perguntas .so hoje me apercebi destes comentarios imaginem que ja vao 2 anos desde a ultima resposta e a ACN cada dia que passa e mais forte e muito mais lider ..se vereficarem bem nos estatutos da mesma tb diz que quem nao trabalhar nada recebe
..sou reprenentante na suissa e posso-vos garantir que aqui é exatamente a mesma coisa tudo dentro da legalidade ..cumps. para todos os portugueses e ate breve ..FORCA ACN..a unica empresa em que se pode confiar ...

Maria do Rosário disse...

essa história da acn é assim, és convidado para uma sala normalmente cheia, para impressionar, depois são discursos de gente super feliz e com um sucesso do caramba, na acn claro, explicado o negócio pelos especialistas vens convencido que passado 3 meses estás rico, até vais passar férias ao dubai., com um bocado de jeito vais ter 30 virgens á tua espera......
no dia seguinte sexta feira é dia de trabalho, não vais pensar muito nisso, depois no sábado vais ver como o negócio se faz, ai estás quase lá, depois a missão do angariador é fazer-te entrar na segunda.400 euros que vais recuperar rápidamente., dizem,
vais falar á tua familia, amigos, mas não vais falar do negócio, a tua missão é levá-los ás reuniões de quinta, aí estão os especialistas, dizem.....
tudo pensado ao pormenor....
no meu caso 4oo euros e umas tardes de sábado e umas noites de quinta perdidos..........
sem querer ofender ninguém é um negócio de seita, e com especialistas em programar mentes.A técnica é conhecida, e própria de um país usa

Pedro disse...

Sou representante independente da ACN há cerca de três meses, sou natural de tavira (algarve).Quanto á ACN penso que não é preciso entrar em especificações concretas, o candidato á presidencia dos EUA (DONALD TRUMP), para quem nao sabe, dá a cara por esta empresa , penso que uma pessoa que possivelmente pode se tornar o homem mais poderoso a nivel mundial não daria a cara por uma empresa que nao fosse credivel e merecedora da sua cofiança. O markting da acn é o markting multi-nivel , uns gostam outros não gostam, paciencia só entra quem quer. Ninguem obriga nada a ninguem, eu entrei recuperei o investimento e ainda tive lucro logo no primeiro mês. pagaram a horas , impecaveis. Existe representantes que se revoltam contra a acn, pois eles não tiveram sucesso, amigos a ACN não oferece nada a ninguem, apenas proporciona (vão ver ao dicionario o que significa proporcionar, de certeza que é bem diferente de garantir) a oportunidade de ganhar dinheiro. Simples, aqui há bons representantes e maus, como em tudo. Na ACN quem não trabalha e não se esforça não ganha dinheiro, nas empresas tradicionais quem nãos e esforça é despedido. AH para não falar que neste tempo de crise qual é a empresa que paga a tempo e horas aos seus funcionarios? fica aqui o pequeno testemunho de um rapaz de 20 anos. Trabalhem , esforcem-se e vão ver resultados. não é nos blogues a fazer reclamações que se enriquece ou se tem sucesso. é o que tá mal neste povo , demasiadas palavras , pouca acção.